Sonhos

Pegou o sonho com as mãos

E o espremeu deixando vazar por entre os dedos.

Era um sonho tão significante e inalcançável que preferiu esmagá-lo.

Seu coração sangrava respingando lágrimas para fora de seus olhos.

Mas o que afinal poderia fazer além de esmagar?

Espremeu covardemente com vontade,

até tudo nele ser nada

Na frustrada tentativa de ser tudo.

Uma falha mentira de si mesma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s