Discussão sobre “Gênero na obra de Shakespeare”

Ontem pude participar da mesa de discussão sobre o Gênero nas obras de Shakespeare. Os participantes da mesa eram: Ricardo Cardoso pós graduando em História Social; Regis Closel que hoje está no Shakespeare Institute; Ronaldo Marinsky da Unicamp; Ivan Fejó e o professor John Milton da USP. A mesa aconteceu na Biblioteca Mario de Andrade em São Paulo.

A discussão girou em torno da personificação do gênero nas peças do dramaturgo, considerando que na época em que as peças eram encenadas era proibido à participação de mulheres no teatro, então, todos os personagens eram encenados por homens, independente do gênero do personagem. Foram citadas as peças: Como Gostais e Noite de Reis, onde temos personagens femininos, que são interpretados por garotos, mas que esses personagens se travestem de garotos. É um pouco confuso mesmo, rs. Mas essas representações levam a diversas perguntas relacionadas ao homossexualismo e também ao amor não homossexual.

Temos também diversos “boatos” que na época existia um grande contato sexual entre os atores mais experientes perante os atores iniciantes. Fato que interfere de maneira direta e indireta na discussão.

E claro, a ausência de mais informações sobre a vida de Shakespeare não ajudam muito.

Os debates em torno da sexualidade se estenderam além de Shakespeare, já que pouco sabemos sobre o comportamento sexual na era elisabetana. Além do que Foucault já disse sobre a sexualidade, onde em muitos casos o problema não é o desejo é o ato.

E claro, um ponto importante que foi declaro é que a sexualidade é relativa em suas determinadas culturas e fases. Como exemplo temos os gregos e romanos.

Levando essas considerações à frente, chegamos ao assunto: as mulheres de Shakespeare. Não se pode negar o quanto Shakespeare enfatizou o feminismo em suas peças, e quanto às mulheres eram fundamentais e muitas vezes a voz da razão perante os demais personagens. Além é claro, de grandes heroínas, mulheres fortes, determinadas e incríveis.

Por fim, o ponto que foi levado em consideração foi à contemporaneidade de Shakespeare. Uma das frases que foi dita é que o que determina Shakespeare é a época em que ele é lido; o que o torna um imortal.

Imagem

Foi um ótimo debate. Adorei.

Anúncios

Um comentário sobre “Discussão sobre “Gênero na obra de Shakespeare”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s