Costumava mastigar pessoas. Mal esperava que elas acabassem de falar pra começar.

A maioria delas era dura demais, sem gosto. Outras eram moles demais, escorregavam molhadas pelos dentes. Algumas eram insuportavelmente frias, outras quente. Um exagero de detalhes experientes.  Mastigava porque apenas engoli-las era dolorido demais para a garganta.

Mastigar pessoas fez de mim intragável ao paladar humano. Um gosto amargo que não escorrega com facilidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s