O zen e a arte da escrita.

O zen e a arte da escrita.

Ray Bradbury

Ray-Bradbury-O-Zen-E-A-Arte-Da-Escrita

O Autor: Ray Bradbury, norte americano morreu em Junho de 2012, foi contista e romancista é conhecido por seu renomado romance Fahrenheit 451 que inclusive virou uma produção cinematográfica. Ray tem mais de 500 contos publicados.

Sinopse: O Zen e a arte da escrita – Neste livro exuberante, o incomparável Ray Bradbury compartilha sua sabedoria, experiência e estímulo de uma vida de escritor. Aqui estão dicas sobre a arte da escrita dadas por um mestre do ofício. Um livro que reúne tudo, desde encontrar ideias originais até desenvolver a própria voz e o estilo, bem como leituras, impressões da infância e os bastidores da notável carreira de Bradbury como um autor fecundo de romances, contos, poemas, roteiros de filmes e peças de teatro. O Zen e a arte da escrita é mais do que um simples manual para o aspirante a escritor, é uma celebração do ato da escrita, que vai encantar, exaltar e inspirar o escritor em você.

Resenha: Esse livro foi devorado em alguns poucos dias. Ele é composto de diferentes ensaios escrito no decorrer da carreira de Bradbury. Nunca havia lido nada do Ray, e apesar de ter o filme Fahrenheit 451 em meu computador ainda não assisti. Posso afirmar que me encantei com o livro e me arrependi de ter demorado tanto para conhecê-lo, Ray conta sobre sua própria experiência como escritor e dá importantes dicas para escritores, principalmente iniciantes. Ray fala que para muitos de nós, não escrever é como morrer.

O que o livro passa é que toda experiência de vida, toda e qualquer vivencia é importante para a escrita Ray fala sobre o self e sua influencia para cada um de nós no decorrer de nossas vidas, que é mais ou menos o seu eu interior, é onde toda sua experiência fica armazenada e de onde toda a inspiração saí. O escritor fala também sobre a tal criatividade, como ela vem, de onde vem… Sua fórmula é simples: escreva todos os dias, tente no inicio da sua carreira ser como aqueles que você admire, escreva de coração e aprenda a profissão com amor.

O livro é muito bom e muitos dos seus conselhos são ótimos, principalmente para pessoas que como eu está iniciando a carreira de escritor. Dentre os conselhos de Ray o mais importante está grifado em meu livro: Leia poesia todos os dias. Segundo ele é aí que você exercita músculos não muito exercitados. Ray também fala para lermos escritores que são o que queríamos ser, além daqueles que não queremos ser. Mas o principal é: encontre seu eu interior, deixe toda a poesia escondida em você sair em forma de palavras. Escreva muito, pois é isso que fará de você um escritor. Um exemplo bem prático que ele passa é: um corredor corre kilometros para competir por centímetros. Por fim o conselho é: nunca deixe a criança interior morrer, é ela que te ajudará a escrever.

Amei o livro e recomendo a todos que pretendem ser escritores. As bases, os conselhos, a própria história de Ray ajudam bastante. Além de claro, o livro ser muito bem escrito, de uma leitura gostosa. E os conselhos podem ser usados para além dos escritores de ficção, muito do que tem ali pode ser usado também para além da literatura, é uma lição de vida e vivencia.

*Sinopse retirada do site da Skoob (http://www.skoob.com.br/livro/189605ED211779)

Anúncios

Um comentário sobre “O zen e a arte da escrita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s