Timidez – Cecilia Meireles

O Poema de Sábado essa semana, pós Dia da Literatura Brasileira é de Cecília Meireles. Além de minha admiração por sua escrita, tive a honra de nascer, assim como ela, em um dia 07 de novembro. Se existe algum orgulho maior? Com certeza não.

Esse poema fala, além de timidez (uma que eu considero mais um aguardar do que no sentido de vergonha), sobre o amor. Talvez não correspondido, pela ausência de atitudes. O poema é carregado de um Eu Lírico particularmente que aguarda, espera aquela chegada, aquelas atitudes. Que ama, mas que aguarda.

Timidez

Basta-me um pequeno gesto,

feito de longe e de leve ,

para que venhas comigo

e eu para sempre te leve …

– mas só esse eu não farei

Uma palavra caída

das montanhas dos instantes

desmancha todos os mares

e une as terras mais distantes…

– palavra que não direi .

Para que tu me adivinhes

entre os ventos taciturnos

apago meus pensamentos

ponho vestidos noturnos,

– que amargamente inventei .

E enquanto não me descobres

os mundos vão navegando

nos ares certos do tempo ,

até não sei sabe quando

-mas um dia me acabarei

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s