Livros e Flores – Machado de Assis

O poema de sábado saiu numa terça à noite. Culpa dos olhos, que me fogem ao anual controle de sensibilidade. Dilatei a pupila, arte maldosa de médicos que me fizeram só hoje postar aqui.

Como recompensa, Machado. Com suas flores e livros. Comparando o amor físico por palavras com o carnal e encantador. Mistura poética e doce para hidratar a seca da solidão.

Livros e Flores

Teus olhos são meus livros.

Que livro há aí melhor,

Em que melhor se leia

A página do amor?

Flores me são teus lábios.

Em que melhor se beba

O bálsamo do amor?

Livros e Flores

Teus olhos são meus livros.

Que livro há aí melhor,

Em que melhor se leia,

A página do amor?

Flores me são teus lábios.

Onde há mais bela flor,

Em que melhor se beba

O bálsamo do amor?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s