Memórias do Subsolo

Memórias do Subsolo

Fiódor Dostoiévski

MEMORIAS_DO_SUBSOLO

O Autor:  Fiódor Dostoiévski foi um escritor russo, considerado, inclusive, um dos maiores romancistas de seu país e língua. Foi considerado o fundador do existencialismo.

Sinopse: Escrito na cabeceira de morte de sua primeira mulher, numa situação de aguda necessidade financeira, Memórias do subsolo condensa um dos momentos mais importantes da literatura ocidental, reunindo vários temas que reaparecerão mais tarde nos últimos grandes romances do escritor russo. Aqui ressoa a voz do homem do subsolo, o personagem-narrador que, à força de paradoxos, investe ferozmente contra tudo e contra todos – contra a ciência e contra a superstição, contra o progresso e contra o atraso, contra a razão e a desrazão; mas investe, acima de tudo, contra o solo da própria consciência, criando uma narrativa ímpar, de altíssima voltagem poética, que se afirma e se nega a si mesma sucessivamente. Não é por acaso que muitos acabaram vendo neste livro uma prefiguração das ideias de Freud acerca do inconsciente. O próprio Nietzsche, ao lê-lo pela primeira vez, escreveu a um amigo: “A voz do sangue (como denominá-lo de outro modo?) fez-se ouvir de imediato e minha alegria não teve limites”, *

Resenha: Apesar de pequeno, Memórias do subsolo é um livro tenso, pesado, difícil de ler. A história é narrada por um homem sem nome, um monologo, onde ele conta um pouco sobre sua vida, porque de seus problemas, suas frustrações, as situações que o fizeram chegar até ali e principalmente: questiona o mundo e a sociedade.

Muito se fala no livro sobre a escolha, sobre o livre viver. E remete ainda mais ao que cada escolha no trás como fruto. O homem do subsolo, como é intitulado o narrador, fala que, sempre buscamos o pior.

O livro trás também alguns questionamentos sobre o homem como sociedade, e sobre a sociedade como um todo. Algumas reflexões que nos levam há questionar um pouco o mundo moderno, apesar de o livro ter sido escrito há tanto tempo.

Senti também um grande questionamento sobre a intelectualidade do homem, afinal, o homem do subsolo é culto, instruído, mas seu conhecimento o levou a uma perturbação intelectual. Depois, pesquisando um pouco sobre a vida do escritor, entendi o porque de tanto o questionamento existencial, ele foi considerando um dos fundadores do existencialismo e o livro Memórias do Subsolo foi considerada um dos marcos desse processo.

Achei incrível o livro, mas ele é demorado para ler, precisa de um esforço intelectual. Mas recomendo. Esse foi inclusive, meu primeiro Dostóiévski, e a cada novo autor da literatura russa que conheço, mas me encanto por ela.

*http://www.skoob.com.br/memorias-do-subsolo-1751ed2377.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s