Tão desesperador quanto um fim de ano.

Ninguém se dá conta que no fim, a noite de 31 para 01 de dezembro pra janeiro, é na verdade desesperadora.

Esse papo de “é uma nova chance, é um recomeço, novos 365 dias pra fazer a diferença…”, tudo é papo piegas para esconder em si o medo. Todos nós temos certa ansiedade com mudança, e erroneamente colocamos diferentes expectativas no novo, como se só o fato de mudar um número no calendário fosse o suficiente para reformular uma vida inteira.

Números novos no cabeçalho datado acontecem todos os dias. Páginas em branco também. Aguardar uma mudança anual é covardia presa na garganta. Mudar se muda a cada nova hora do relógio, não precisa esperar todo o ciclo de dias e horas encerrar para começar do zero.

A diferença numérica não vai mudar sua vida, ela vai apenas mudar o número do ano. Mudanças acontecem dentro da gente, na alma. Enquanto isso não acontecer, não terá ano novo. Mudanças reais são tão desesperadoras como um fim de ano.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s