Pedro Páramo

Pedro Páramo

Juan Rulfo
PEDRO_PARAMOO autor: escritor mexicano,  grande influência na literatura latino-americana. Foi fundador da revista literária Pan. Foi membro da academia mexicana de letras e ganhou diversos prêmios. Publicou, em vida, dois livros (entre eles, Pedro Páramo)

Sinopse*: Romance mais aclamado da literatura mexicana, Pedro Páramo é o primeiro de dois livros lançados em toda a vida de Juan Rulfo. O enredo, simples, trata da promessa feita por um filho à mãe moribunda, que lhe pede que saia em busca do pai, Pedro Páramo, um malvado lendário e assassino. Juan Preciado, o filho, não encontra pessoas, mas defuntos repletos de memórias, que lhe falam da crueldade implacável do pai. Vergonha é o que Juan sente. Alegoricamente, é o México ferido que grita suas chagas e suas revoluções, por meio de uma aldeia seca e vazia onde apenas os mortos sobrevivem para narrar os horrores da história. O realismo fantástico como hoje se conhece não teria existido sem Pedro Páramo; é dessa fonte que beberam o colombiano Gabriel Garcia Márquez e o peruano Mario Vargas Llosa, que também narram odisséias latino-americanas.

Resenha: Pedro Paramo é uma poesia sobre a morte, foi assim que senti ao finalizar o livro. Infelizmente não consegui ler de um tiro só, precisei dividir em dias. Mas aconselho: ler de uma vez só, engolir e viver a ressaca de uma vez só. É mais saboroso. São 130 páginas com capítulos (se é que assim pode ser chamado) com uma divisão discreta. A estrutura física do livro também é pequena, então é bem fácil ler em um gole só.

A leitura fez parte do curso realizado com a Sheyla no ano passado. Demorei -demais- pra ler, mas como parte do projeto: leia tudo o que te indicam rs, estou aqui com a leitura finalizada.

O livro é poético, de uma linguagem bonita e gostosa de ler, a estrutura é um pouco difícil, digamos, para entender de começo, precisa ler com atenção (e diria que até mais de duas vezes, talvez) para entender bem as falas, as histórias e a narração como um todo. Estou ainda na primeira leitura, então, ainda tenho um mar de coisas para entender e compreender sobre a história. Mas já posso afirmar: Comala é um lugar poético, de sua maneira.

(Sinopse do Skoob https://www.skoob.com.br/pedro-paramo-15586ed16971.html)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s