Leia para uma criança

Frustração infantil é algo presente na vida de todo mundo. Quem nunca, né?

Eu criança, era um pequeno ser apaixonado por contos de fadas. Na época não tinha esse lance de princesas da Disney, até tinha algumas (poucas) animações delas, mas as fábulas eram em live-action mesmo e passavam na TV Cultura. Não era tudo tão lindo e assistindo hoje em dia, eram produções bem assustadoras. Mas eu amava fábulas.

E sonhava em ter alguém lendo eles pra mim toda a noite. É coisa de quem também viu muito filme norte-americano, e queria os pais lendo antes de dormir. Meus pais trabalhavam, noite era hora de filhos na cama pra cuidar da casa, nada de ler histórias, não da tempo disso. Aprendi então a contar histórias pra mim mesma. Não lia, não sabia ler, mas conhecia as histórias e aproveitava o pré sono pra contar essas histórias para mim mesma.

Pode parecer triste, mas não era não, era divertido. Eu contava em voz alta. Depois de coberta, um beijo de boa noite e começava. Chapeuzinho vermelho e João e Maria eram minhas favoritas. Moldei-as diversas vezes. Recontei, transformei.

Talvez tenha sido aí que a vontade de escrever tenha começado a ser moldada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s