Declaração

 

Não havia mais porta para pichar,

as do banheiro estavam todas preenchidas.

Escreveu seus nomes com corações;

sobrou só os sujos espaços no azulejo.

 

Andava com caneta e canivete, pronto pra gritar.

Na sala de aula alguém veria.

No banheiro,

declarou-se por inteiro no silêncio da cabine trancada.

 

Manteve presa a escancarada declaração,

no público não tinha coragem,

no banheiro masculino,

ela não entraria.

 

Escolha

De todos os belos sorrisos que vi

O seu é o mais

puro encanto.

De canto.

Apaixonante

Dentre todas as melhores escolhas.

Te querer é

única

Maravilha incurável.

Do brilho dos seus olhos

Que a minh’alma

sustento.

No aconchego do seu corpo

Me deito,

e deleito.

De ti forma a melhor das minhas

escolhas.

Foi de ti, que verdadeiro amor

senti.