Últimas matérias do HL

Quem é leitor do blog sabe que além de escrever aqui, também colaboro com matérias mensais no site Homo Literatus, um site-incrível- sobre literatura. Nesse último ano de trabalho lá tenho sempre postado aqui sobre as matérias que publico lá, mas as últimas acabei não comentando antes. Foram 4 matérias:

Foi isso que rolou nos últimos meses. Deem um pulinho lá pra ver as matérias (e as tantas outras que tem por lá).

Anúncios

Contos do Edgar – HL

E na sexta saiu mais um post no Homo Literatus. Ainda faço minha colaboração mensal e comecei o ano com Contos do Edgar, uma série brasileira, bem produzida e adaptada com alguns contos do Edgar Allan Poe, em mês de comemoração de O Corvo e aniversário do mago do terror, nada mais incrível para se falar. Contei um tiquinho sobre a série, que me engoliu um pouco nessas férias. Corre lá.

Novidades juninas

Junho começou carregado de emoção. Como o blog já diz, aqui é um diário de uma escritora iniciante, vim contar as novidades em um pacote só.

No dia 21 de Maio, dia também do profissional de Letras, comecei o trabalho como revisora do site Homo Literatus. Agora, além de ser colaboradora de lá, como já havia comentado aqui no blog (e onde sempre replico os conteúdos que publico lá), também estou junto ao grupo de revisores. Uma honra.

Depois, recebi a notícia e até contei para vocês sobre minha primeira publicação oficial, junto a editora Scortecci. Já recebi convite oficial (com meu nome e tudo), e que postarei para vocês próximo ao dia do lançamento, que será junto à festa de aniversário da editora. Nesse estou em uma antologia junto a outros escritores.

Essa semana, recebi uma resposta da revista Benfazeja. Há alguns meses enviei um texto meu, que agora será publicado por eles.

É muito bom ver esse progresso todo acontecendo, a evolução em que ainda tem muito a ir, mas já está no caminho. Entre os frutos colhidos, meu primeiro trabalho remunerado no mundo da escrita também chegou, não com um livro ou publicação de algo original, mas estou recebendo propostas para ser redatora e criar conteúdos, o primeiro já está aí.

Junho cheio de novidades e coisas boas. Que muitas mais venham. Amém.

Um ano de Enquanto a Chuva Caí.

E hoje é aniversário do blog. Um ano que o projeto ganhou vida digital, um ano em que aprendi e cresci, amadureci e mudei.

Como vocês que acompanham sabem, o projeto Enquanto a Chuva Caí é um um livro de contos, que já tem 26 páginas, 8 contos (alguns postados aqui já) e muita história ainda pra ser contada. Nesse meio de caminho o blog cresceu, ganhou seguidores, leitores (que foram do Brasil a Finlândia), ganhou conselhos, publicações diferentes… Hoje o blog se tornou um diário pessoal dessa carreira tão linda que deu só o primeiro passo, aqui eu conto meus problemas, conquistas, falo sobre os livros que estou lendo e influências. Junto ao blog a página do Facebook também ganhou vida.

Nesse um ano o projeto passou por tanta coisa: concorreu a uma publicação, ganhou seu conto principal em uma antologia…

Um muito obrigada a cada um que lê, comenta, aconselha. Feliz um ano de Enquanto a Chuva Caí, que muitos infinitos anos ainda se façam presente.

Enquanto-A-Chuva-Cai

A literatura salvou minha vida

Resolvi criar esse post, quase como um desabafo digital. Acho importante nessa altura do projeto revelar o quanto a literatura têm salvado minha vida.

Desde que aprendi a ler me prendi a um mundo de livros. Ler sempre foi uma diversão. E daí derivou também o gosto por escrever. Acho mágico saber transformar sentimentos em palavras. Meu primeiro texto foi escrito aos seis anos. Sentei na cadeira da cozinha na casa da minha avó. O armário era azul, a geladeira também. O piso de um verde escuro desenhado e o azulejo pequeno azul claro. Tinha certa dificuldade ainda, havia aprendido há pouco tempo. Minha mãe quando viu, se encantou. O mesmo aconteceu com minha professora e alfabetizadora.

De lá pra cá não parei. Fiz poesia, fiz pequenos contos. Mas nunca mais mostrei. Tudo o que pude joguei fora, sem dó. Hoje me arrependo, claro. O que valeu foi à experiência.

Conheci então o mundo de Fanfictions, tinha por volta de uns 19 anos e me identifiquei. Passei um tempo nesse mundo e conheci pessoas maravilhosas, que até hoje são minhas amigas. Lá aprendi, sofri, tive uma experiência única. E então cansei de me basear na ideia dos meus ídolos e comecei a escrever originais. Na mesma época entrei na faculdade. Queria letras, claro, mas não consegui e fui pra publicidade, queria ser redatora.

Infelizmente a vida me levou pra outro caminho. Das letras passei aos números, dos textos aos gráficos. E quando vi, já tinha me perdido nesse mundo. Posso dizer que sou bem sucedida em minha profissão, cheguei onde quase ninguém chega em um tempo muito curto. Isso é ótimo, mas me fez entrar em um momento escuro da minha vida.

Percebi que havia deixado de viver, de fazer o que eu gostava. Passava os dias irritada, até chorar eu chorava. Não tinha muita vontade de nada. Infelizmente eu passei a dedicar minha vida ao trabalho. Eu tinha entrado no buraco escuro do desespero.

E foi justo no trabalho que conheci um colega que me disse que fazia oficina de criação literária. Isso deu um salto em meu coração e despertou o meu “dom” pra volta a vida. Resolvi fazer a mesma oficina e descobri em mim mesma esse desejo crescente por escrever. Inclusive, foi dessa oficina que derivou o blog.

Aprendi a viver de novo, tive um incentivo imenso da literatura para isso. Passei a ter outros objetivos, outro foco na vida. Hoje sou uma pessoa diferente, e a literatura que me salvou do mundo obscuro em que eu estava me perdendo.

Ainda estou aprendendo a dividir essas duas funções na minha vida. Mas o esforço têm feito um bem enorme na minha vida. Leio mais, e sinto meu amadurecimento literário, minha evolução como escritora. Hoje sinto a literatura como um foco de felicidade, de alivio, de escape, a literatura me fez sentir a vida.

A literatura tem salvado minha vida de uma maneira incrível, trouxe a luz na minha escuridão.

As últimas notícias.

Olá acompanhantes do Blog!

Queria contar novidades para vocês, muitas coisas boas aconteceram. O blog nasceu como um livro de contos, e queria dizer pra vocês que ele está saindo! Amém! Já dei uma formatada e hoje já tenho 26 páginas e 8 diferentes contos (alguns postados aqui no blog). Enviei o projeto primeiramente para o concurso final da oficina. Não deu certo. Mas, durante esses dias minha amiga Sheyla me contou que a editora Oitava Rima estava recebendo contos “escritos na periferia”. Mandei um e-mail pra eles, enviei o livro e eles gostaram \o/. Depois me contaram sobre o projeto deles e aceitei participar. Ainda estamos no processo de assinatura dos termos, mas se tudo der certo em 2015 teremos Enquanto a Chuva Cai publicado em livro. Assim que tudo sair e estiver acordado eu conto mais detalhes.

Sobre a outra novidade, dentro de Enquanto a Chuva Cai tem um conto que leva o mesmo nome do livro. A partir desse conto estou desenvolvendo um romance. Ainda está no comecinho, mas já tem 3 capítulos, título e muitas ideias. Ele se chamará Domadora de Borboletas. A Sheyla (minha amiga literária) está me ajudando, leu o conto, deu palpites ótimos, está com os três primeiros capítulos e vai me ajudar. Ela fez até a numerologia a partir do nome. Como não amar? E ela, linda, conseguiu a publicação do seu romance. Está trabalhando nisso agora, e confesso que estou MUITO curiosa pra ter o livro, ler, ganhar um autografo dela rs e principalmente: receber os conselhos dela.

Coisas boas estão acontecendo, e coisas melhores estão por vir!

Bienal do livro 2014

Dia 22 (próxima sexta) inicia a Bienal do Livro 2014. Ela acontecerá em São Paulo e vai até o dia 31/08.

Dando uma conferida nas páginas das principais editoras e livrarias, já vi que teremos ótimas atrações, bastante novidades e vários autores autografando! Dentre as atrações teremos a Cassandra Clare, autora da série Os Instrumentos Mortais. Se você está interessado em algum outro autor e não sabe se ele vai, aqui tem uma lista completa. As demais atrações vocês podem conferir aqui.

Para ajudar, a Bienal criou um Guia que está muito legal!

Como boa viciada em livros, estarei na Bienal também, provavelmente na própria sexta e/ou no domingo. Ainda estou decidindo. Mas trarei para vocês todas a novidades e o que aconteceu lá. Na última bienal tive o prazer de conhecer o Mauricio de Souza e ganhar um autografo e foto com ele. Vamos ver o que teremos esse ano!

Enjoy!

O que tem acontecido de novo?

Oi pessoal.

Tenho estado distante, I know it. Mas volto a dizer-lhe que, por motivos de não poder postar os textos digitalmente se não os concursos os anulam, eu tenho escrito, mas não postado. Tenho também focado em terminar meu livro de contos, o que deu origem a esse blog. Ele se chama Enquanto a Chuva Cai e já conta com 26 páginas e 8 contos, desses tenho alguns postados no blog e outros não, mas que foram enviados a concursos. Mantenho vocês informados quanto ao andamento do projeto!

Falando em concursos, o resultado da OffFlip saiu e infelizmente não ganhei. Mas a experiência de escrever para concorrer a Off foi demais! Em paralelo, alguns contos estão rodando por ai, nos concursos da vida. Caso eu ganhei, posto aqui no Blog. Essa semana também recebi a confirmação do pessoal do Poetizando o mundo, dizendo que meu poema foi registrado com o número 141. Aguardemos novidades!

Falando em novidades, estou com o projeto de um romance. Já tem nome, um conto que deu origem, pesquisas. Ai gente, quanta coisa! Ainda está em processo de criação, iniciação, e conto mais assim que as idéias tomarem formas.

Estou quietinha, mas estou produzindo! Cheia de coisas novas.

Ótima semana galera!

Ainda é penta.

Dos pés a bola lhe escapava.

Um imaginário ímã a repelia.

Uma medonha sensação de perda

a cada rede contra balançada.

Sete vezes a viu assim.

Nem o muro em frente ao gol se safou.

O canarinho se calou.

Os gritos não mais se ouvia,

mas as amarguradas e silenciosas lágrimas eram derramadas

Então se adiantou

o sonho do sexto grito

ainda preso.

Nem pra casa voltou.

Pois lá, infelizmente, já estava.